Capa

WEC: trio de Senna é 3º em treino parelho na China

Bruno Senna e o...
(Divulgação/MF2)

... Rebellion R13 em Xangai
(Divulgação/MF2)

Tempos sobem e confundem equipes no primeiro dia das 4 Horas de Xangai

08.11.2019  |  349 visualizações

SÃO PAULO – Em dia marcado por uma surpresa e o rigoroso equilíbrio entre os carros mais rápidos, as equipes fecharam a sexta-feira sem saber exatamente como interpretar os resultados dos primeiros treinos livres das 4 Horas de Xangai, terceira etapa da temporada 2019/2020 do Campeonato Mundial de Endurance – FIA WEC. Com o traçado chinês mais lento que o esperado e as mudanças regulares determinadas pelo balanço de performance, os tempos foram consideravelmente piores que os registrados no ano passado. No geral das duas sessões, o trio da Ginetta formado pelos ingleses Charles Roberton, Michael Simpson e Guy Smith completou a volta mais rápida em 1min48s127, batendo por somente 61 centésimos a Toyota do suíço Sébastien Buemi, do japonês Kazuki Nakajima e do neozelandês Brendon Hartley e por 181 milésimos o Rebellion R13 de Bruno Senna, do francês Norman Nato e do norte-americano Gustavo Menezes.

 

Os ensaios, com a inesperada liderança da Ginetta, levantaram mais dúvidas do que respostas. “A pista e os pneus devem estar com algum problema. Ninguém sabe exatamente o que está acontecendo, mas com certeza a performance está pior do que o esperado por todos. Está difícil entender onde cada um está em termos de ritmo. Não conseguimos alcançar nosso potencial, mas aparentemente estão todos mais próximos mesmo. A Toyota parece ter sentido mais com a redução da potência exigida pelo regulamento e deve mesmo sofrer um pouco mais durante a corrida”, analisou Bruno.

 

O comportamento do protótipo da classe LMP1 da equipe suíço-britânica surpreendeu Bruno. “O balanço do carro está muito ruim. Estamos tomando três segundos em comparação com a última prova aqui em Xangai. Não sabemos o que está acontecendo com os pneus da Michelin. Temos de fazer algumas pesquisas para apurar as razões desse desempenho. De qualquer forma, em ritmo de corrida nosso carro parece ser o mais forte. Vamos ver...”, completou.

 

As tomadas de tempo para a formação do grid estão marcadas para as 3h30 (Brasília) do sábado, enquanto a largada da prova está prevista para a 1 hora de domingo.

 

Márcio Fonseca (MTb 14.457)

 

Leia também...

23.02.2020

WEC: Senna conquista vitória completa no Texas

Rebellion funciona como relógio suíço e bate Toyota nas 6 h de Austin

23.02.2020

WEC: Senna e parceiros saem na pole no Texas

Trio da Rebellion supera duas Toyota em busca da primeira vitória no ano

15.12.2019

WEC: Senna admite pódio frustrante no Bahrein

Choque logo depois da largada comprometeu chances de aproveitar a pole

13.12.2019

Senna "voa" no Bahrein e conquista nova pole no WEC

Luta agora é pela segunda vitória seguida no Mundial de Endurance

Entre em contato